As preocupações do nosso tempo caracterizam a fase de transição pela qual estamos passando na Terra. O conhecimento espírita deve preservar-nos de arrastamentos perigosos e de incompreensões a respeito da situação do mundo. Diante desta pandemia, devemos continuar empenhados, em vibrações e orações pela saúde de todos os povos. Todos os dias temos a oportunidade de trabalharmos em prol da nossa evolução, isto é, da nossa melhora como seres humanos. Deus nos possibilita, a cada amanhecer, escrever novas páginas no livro da nossa vida, caminhando em direção à nossa perfeição. E, durante este período de isolamento proposto ou imposto por uma enfermidade mundial, possamos pensar sobre aquilo que nos propusemos desenvolver ao longo desta encarnação, faz com que pensemos em qual o verdadeiro sentido da Vida. Nos apercebemos de que o tempo reencarnatório nos aproxima mais do retorno à verdadeira Vida, a vida espiritual. E, ao nos darmos conta disso, corremos, mentalmente, a enumerar as atividades propostas e aquelas realmente realizadas durante nossa caminhada terrena. Assim é que, verificamos em que necessitamos mudar para atingirmos aquele ser humano que queremos ser: mais justo, mais paciente, mais tolerante, mais amoroso, mais próximo dos ensinamentos de Jesus, o nosso Mestre e guia. Aproveitemos esses momentos de reflexões; pois nesta época estamos mais sensíveis às coisas do Espírito do que às coisas da matéria, aproveitemos o nosso tempo. Vamos administrando esse tempo com planos, para depois da Pandemia, para um ano, para um mês para um dia. Devemos organizar nossa meta de vida, estabelecer o ponto que queremos atingir, pois assim saberemos por qual caminho queremos caminhar. Desta maneira, vamos estabelecendo o foco que queremos atingir.  Deixemos nos envolver pelas vibrações amorosas de nosso anjo de guarda, que mais do que nos proteger, é um Espírito que tem por missão, nos educar para o caminho do Bem. Deixemos que as suas orientações sejam sentidas em nossos corações, trazendo para a nossa vida o despertamento da consciência para a Lei de Amor que rege tudo no Universo. Somente assim, é que realizaremos a tarefa proposta antes de aqui reencarnarmos. Que possamos todos nós, ao longo destes dias atípicos, aproveitar e administrar o tempo fazendo um balanço sobre as nossas realizações, para trabalharmos com devotamento e perseverança na proposta de Jesus: “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.” Somente agindo segundo estas duas leis é que conseguiremos alcançar a paz em nossos corações, sermos pessoas melhores e, por consequência, atingirmos a Felicidade plena.

Samira José Turconi