O Espiritismo fala sobre a utilidade da prece porque a observação permitiu constatar a sua eficácia e o seu modo de ação. A prece é uma necessidade universal, independente das seitas e das nacionalidades. Pela prece o homem sente-se mais forte; em estando triste, sente-se consolado.  Pela prece podemos elevar a alma, entrar em comunhão com Deus, nos identificar com o mundo espiritual. Podemos passar, através do pensamento, do mundo material agitado, ao mundo espiritual, emancipando nossa alma, buscando ânimo e disposição para prosseguir, apesar das adversidades que se apresentam na vida. A prece nos torna melhores. Quando oramos com disposição e confiança, nos sentimos mais forte contra as tentações que poderão nos trazer situações desagradáveis. A prece pode nos oferecer a calma e a serenidade necessárias para os enfrentamentos diários, principalmente nestes tempos difíceis que vivemos. Muitas vezes costumamos orar como se fosse um ritual, mas o rito é uma forma, enquanto a prece espontânea, aquela que sai naturalmente do fundo do coração não tem rito, é um diálogo sincero, que flui de forma natural, com Deus ou com aquele a quem desejamos nos dirigir. Quando oramos a Deus com disposição e confiança, com boa intenção e sinceridade, Ele nos envia bons Espíritos para nos assistirem. É um socorro jamais recusado, quando pedimos com sinceridade. O essencial não é orar muito, mas orar bem, pois não é pela multiplicidade das palavras que seremos ouvidos, mas pela sinceridade com que fazemos a prece. A oração pode curar? Isso não é novidade no mundo religioso. Mas, para a Ciência, é uma revelação confirmada por dezenas de testes laboratoriais em pesquisas científicas em vários centros do mundo. As parcerias do cuidado com a saúde e as comunidades de fé datam dos primeiros séculos da nossa era. A espiritualidade é um tema que vem chamando a atenção dos profissionais da saúde no que se refere à saúde do ser humano, pelo fato de pesquisas recentes demonstrarem que esse pode ser um caminho para melhorar a qualidade de vida, assim como estimular maior rapidez no processo de cura e/ou enfrentamento das doenças. A partir dos anos 70, iniciaram as pesquisas a respeito da prece nos Estados Unidos. A Ciência não ficou alheia ao que acontecia ao redor do mundo, com as curas resultantes de grupos de orações. Com isso, a partir do final dos anos 90, surgiram cursos, congressos e seminários enfocando a relação entre a espiritualidade e a saúde, dando como frutos, uma centena de trabalhos científicos publicados no mundo todo. É comum o comportamento de doentes pela busca de tratamento espiritual, quando não encontram respostas concretas no campo médico. Porém, somente recentemente, evidências puderam ser constatadas justificando a importância da espiritualidade, da fé e da oração no enfrentamento de doenças físicas ou mentais, em conjunto com o tratamento clínico e cirúrgico. Por mais polêmica que seja a discussão sobre a interferência da fé sobre a nossa saúde, esse assunto transcende ao conhecimento, porque as evidências benéficas da oração são verdadeiras, trazendo um melhor estado físico e psicológico do paciente diante da enfermidade ou no alívio da dor. Deus assiste os que se ajudam a si mesmos, de conformidade com esta máxima de Jesus: “Ajuda-te, que o Céu te ajudará” (Mateus, VII: 7-11).

Samira Turconi